Sunday, July 31, 2005

Deuses na cidade...





















Um Neptuno na Avenida da Liberdade...





















...Deusa acho que egípcia, perto do elevador do Lavra
*

Breves...





















Acima, entrada para o Jardim Botânico

















Vista parcial de Lisboa, zona do Príncipe Real
















*

Monday, July 25, 2005

"Mantenha seu foco naquilo que você quer, não naquilo que você não quer"


Aldo Novak, autor do texto, é coach & conferencista.
Diretor da Academia Novak do Brasil

Para sobreviver, o Homo sapiens ganhou um cérebro que funciona, basicamente da seguinte forma: tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer.

Isso é tão importante -- e primário -- que vou repetir para você: tudo aquilo que recebe sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer.

Apesar de parecer uma frase vaga e pouco técnica, ela está correta e precisamos entender o seu real significado em nossas carreiras, nossas empresas, nossa vida pessoal e nosso autocontrole. Leia a frase novamente: tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer.

Este simples mecanismo permitiu a construção da civilização como a conhecemos, incluindo nossos erros e acertos. Por que? Porque nosso cérebro não faz nenhuma distinção entre as coisas que queremos ou que não queremos. Ele somente se concentra em encontrar meios de obtermos aquilo que está em nossa cabeça, mesmo que seja o que não queremos. Por isso Wayne Dyer afirma: "Mantenha seu foco naquilo que você quer, jamais no que você não quer, ou não tem"

Algumas pessoas acham que isso tem elementos esotéricos, paranormais ou de fé religiosa; não tem. Na verdade, é somente biologia darwiniana e matemática pura, pois a mente não tem meios de avaliar a qualidade relativa de cada um dos 50 mil pensamentos gerados diariamente pelos neurônios. Por isso ele, de modo simples e direto, ajuda você a conseguir aquilo em que você pensa. Sempre.

Se você pensa o dia inteiro em pobreza, nas dívidas para pagar, nas noites solitárias e nos defeitos das pessoas.... seu cérebro, obedientemente, vai procurar modos de conseguir mais daquilo em que você pensa. Você tenderá a conseguir mais falta de dinheiro, mais dívidas para pagar, mais noites solitárias e encontrará ainda mais defeitos em mais pessoas... Repito, isso não tem mágica envolvida, nem paranormalidade: só biologia e matemática.

É impossível explicar neuropsicologia em um texto de quinze parágrafos, mas observe se isso não ocorre em todo lugar. Tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer. Sejam pensamentos que ajudam ou atrapalham você.

Uma amiga, que praticamente cresceu comigo, repetia desde a adolescência que "não queria ser como o pai". Um dia, ela resolveu que precisava de terapia, e me contava como, durante muitos anos, as sessões giravam em torno da avaliação que ela fazia do pai e "como ela não queria ser como ele".

Um dia, muitos anos depois, nos reencontramos e a conversa acabou indo para o assunto predileto dela: "não queria ser como o pai". Deprimida, ainda sob terapia e, agora, tomando remédios, perguntei por que ela continava a falar disso; "porque eu preciso me entender, e entender essa minha raiva e os motivos pelos quais não quero ser como meu o pai. E agora estou pior, porque eu descobri que estou agindo e até pensando do mesmo modo que o meu pai. E isso me dá raiva de mim mesma!"

Quando ela começou com essa história, na adolescência, era somente um problema. Mas agora, depois de anos de pensamento concentrado, terapia com foco errado e desprezo pelas leis naturais, ela tinha conseguido: estava se tornando o próprio pai! Tudo aquilo que recebe sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer.

"Agora que você é coach, o que eu faço?", perguntou para mim. Olhei-a nos olhos e perguntei diretamente: "Você repete desde a adolescência que não quer ser como seu pai certo?". Ela me encarou e disse: "É... certo". Então, fiz a pergunta óbvia: "Então você quer ser como quem? Quem é seu modelo? em quem você gostaria de se espelhar?"

Ela me olhou, desconcertada. Pensou um pouco e disse: "Eu não sei com quem eu quero parecer, mas sei que não quero parecer com meu pai. Em todos esses anos de terapia, eu nunca pensei nisso, jamais pensei em quem eu queria ser...". Note que todas as frases que eu grifei, acima, tem o pensamento "quero ser como meu pai". O cérebro simplesmente despreza a palavra não (estou simplificando para efeito didático).

Tentei explicar o conceito de que tudo aquilo que recebe sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer, mas ela quase entrou em choque. "Pelo que você está dizendo, eu estou fazendo a coisa errada a minha vida toda! Todos os anos de terapia, todas as horas do dia em que falei com meus amigos sobre isso??? ". Sim, infelizmente sim.

Embora praticamente todos os livros de sucesso, e vários filosóficos e religiosos digam isso (com palavras diferentes), o impacto que este conceito pode ter, por aqueles que o entendem e o aplicam, é poderoso, seja dentro da cultura de uma empresa, uma equipe de trabalho, um casamento, um time e até dentro de nossa própria cabeça.

Tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer, por isso, faça como sugere Wayne Dyer: mantenha seu foco naquilo que você quer, jamais no que você não quer, ou não tem.

Se você entender essa frase, começará a compreender, também, porque algumas pessoas ficam 20 ou 30 anos fazendo terapia, como minha amiga, e infelizmente, os problemas continuam lá. Maiores e piores.

NOTA: Há várias linhas terapêuticas diferentes. Me refiro, nesse texto, àquele tipo de terapia que trata do problema, não das que têm foco na solução. Problemas devem ser somente detectados, com o objetivo de estabelecer soluções, jamais devem ser seu foco de pensamento. Lembre-se: sua mente só lerá o "quero ser..." *

Saturday, July 23, 2005

Oceansoul



Tempo para ouvir Ocean Born e Sleeping Sun
(Nightwish)
*

Ideias optimas!

Sempre que abro o mail.com aparecem imagens publicitárias com a união de duas coisas que gosto bastante: internet e natureza...

As ideias apresentadas abaixo parecem-me excelentes! :-)



Friday, July 22, 2005

O Gato Que Voltou


imagem

Daí, a história da Rosana... tem mais, como o muito conhecido e belo Gato Zen

Escolhi esta, por ser menos conhecida mas não menos especial.

"Alguns dizem que os animais não tem alma e são incapazes de ter emoções. Essas pessoas estão terrivelmente erradas. Animais são totalmente capazes de amar pessoas que são boas para eles, e podem mostrar esse amor de maneiras inesperadas e às vezes impossíveis. A minha história é uma prova disso.

Eu amo gatos. Meu filho sempre me falou que gatos, de algum jeito, sabem que eu vou ajudar eles quando estão doentes ou machucados. E de um jeito, talvez ele esteja certo. Gatos de rua aparecem na minha varanda, parecendo saber que eu vou alimentá-los e limpá-los antes de mandarem eles embora. Eu sempre tenho um pouco a mais de spray anti-pulgas, remédio para verme ou alguma pomada antibiótica para quaisquer necessidade médicas que os meus amiguinhos peludos possam ter. E as vezes aparece algum gato que fique um tempo conosco antes de ir embora. Essa história é sobre um desses. Ele veio da rua para as nossas vidas, e ficou tempo o suficiente para mudar totalmente o nosso modo de pensar.

Meu filho e eu vivíamos em um péssimo apartamento por cerca de 2 anos. O prédio ficava na periferia de uma cidade rural e bem próximo a alguma fazendas. Pessoas de uma cidade grande vizinha geralmente abandonavam animais que não queriam mais na nossa cidade, e as fazendas tinham bastante gatos no celeiro e cachorros. O nosso síndico (que era o dono do apartamento em que morávamos) odiava animais. Não era permitido ter animais no prédio, e ele era suspeito no desaparecimento de vários animais da vizinhança. Eu o ouvi uma certa vez se gabando de ter enxotado a tiro alguns gatos de rua e de soltar o cachorro de uma vizinha. Então sempre que um gato aparecia na nossa varanda, eu o alimentava e tratava dos seus ferimentos, mas não deixava eles entrarem por causa do síndico.

Depois de cerca de um ano morando lá, um gato todo preto começou a visitar o meu apartamento. Ele só vinha de noite, como se soubesse que assim não seria visto. O meu filho falou que já tinha visto o gato em uma velha casa a cerca de meio quilômetro de casa. Nós achamos que devia ser mais um gato abandonado por donos irresponsáveis, então o alimentamos e ocasionalmente limpávamos ferimentos de brigas e tirávamos carrapatos da pele dele. Aquele gato ficava ronronado e se esfregando nas nossas pernas para que nós fizéssemos carinho nele. Ele era uma animal adorável.

Normalmente nós não nos apegávamos muito aos gatos, com medo de que o síndico machucasse eles ou que nós fôssemos despejados. Mas nós abrimos uma exceção para esse gato. Ele era especial. Meu filho comprou para ele uma coleira rosa choque de nylon com um sino. Com uma caneta azul para tecido ele escreveu "Gato" na coleira e colocou no gato preto. Ele estava maravilhoso com a sua coleira nova, e o nosso relacionamento com ele estava maravilhoso. Nós tínhamos um gato para acariciar e ele tinha comida todas as noites, e ainda era livre para ser um gato e ir para onde ele quisesse. E o síndico não tinha nem idéia.

Nós decidimos que "Gato" era um bom nome para ele, ele não parecia querer algo mais chique. Somente Gato já estava bom demais. Gato continuou com a sua visita noturna por meses. Sempre que ficava escuro, ele começava arranhar a porta da varanda e a miar até que nós abríssemos a porta para ele entrar e ser acariciado. Se nós ficássemos fora de casa até tarde, ele esperaria na varanda até chegarmos, comia a sua comida, aproveitava alguns carinhos e seguia o seu caminho.

Alguns meses mais tarde, eu decidi voltar para a faculdade e nós tivemos que nos mudar do apartamento para morar com alguns parentes para cortar despesas. Meu filho não queria deixar Gato e me implorou para levarmos ele. Eu tive que ser firme com ele e dizer que não poderíamos levar um gato para a casa dos outros. Mas toda noite quando Gato visitava, eu podia sentir que eu fraquejava.

Então uma noite Gato não apareceu. Nós esperamos por ele por um tempo, então fomos para a cama. Ele não veio na noite seguinte e nem na outra.

No dia seguinte nós começamos a colocar todas as nossas coisas em um caminhão de mudanças alugado. Nós nos mudaríamos no dia seguinte de manha bem cedo. Meu filho e eu estávamos cozinhando o jantar pela última vez no apartamento. O fogão nunca tinha funcionado direito, e eu tinha que acender ele com um fósforo. Nós estávamos falando de como ia ser bom morar em um lugar onde o fogão funcionasse direito. Eu coloquei a pizza no forno e então sentamos na mesa da cozinha e começamos a jogar baralho esperando a pizza ficar pronta. A mesa, as duas cadeiras, os pratos de papel e os talheres de plástico eram tudo o que tinha sobrado no apartamento. O resto já estava todo no caminhão. Nós tínhamos planejado comer, dormir no chão da sala em sacos de dormir e depois ir no dia seguinte.

Um pouco depois que estávamos sentados na mesa, eu ouço o som familiar da porta da varanda sendo arranhada. "Gato!!!" o meu filho e eu pulamos das cadeiras e fomos para a sala para abrir a porta e saudar o nosso amiguinho peludo. Nós ficamos lá fora na varanda brincando com ele. "Nós estávamos preocupados com você!" o meu filho falou, enquanto gato esfregava a sua cabeça no rosto dele. Nós estávamos lá fora coçando as orelhas dele quando veio um grande clarão de dentro de casa junto com um estrondo. O fogão da cozinha tinha explodido!

Os bombeiros vieram e apagaram o fogo e a companhia de gás veio e fechou o encanamento. Vendo o velho fogão, o bombeiro falou que aquilo era um acidente esperando para acontecer. Nós tínhamos sorte por estarmos vivos. A mesa e as cadeiras da cozinha estavam totalmente queimadas. Se nó estivéssemos lá jogando baralho nós estaríamos com queimaduras graves, isso se não tivéssemos morrido na hora.

Enquanto os bombeiros estavam em casa, o meu filho estava em choque segurando Gato e coçando as suas orelhas. Se Gato não tivesse ali, meu filho ia estar marcado para o resto da vida com cicatrizes que pegariam o seu corpo todo, ou coisa pior.

Eu me decidi ali mesmo. Nós tínhamos uma velha gaiola para gato de quando nós tínhamos a nossa casa e animais, eu tinha guardado ele caso a gente precisasse algum dia. Estava no caminhão. Eu fui até lá e peguei ela.

"Coloque Gato ai dentro, nós vamos levar ele conosco" eu falei, enquanto o meu filho sorria animado, por não ter de deixar o seu amigo pra trás. O sino da coleira tocava enquanto o meu filho colocava Gato na gaiola e trancava a portinha.

O que tinha sobrado na cozinha do apartamento estava em ruínas, e o resto já estava no caminhão, então decidimos simplesmente ir embora naquela noite. A gaiola estava no banco entre meu filho e eu. Enquanto eu ligava o caminhão, eu coloquei o dedo dentro da gaiola e comecei a coçar a orelha de Gato. Eu podia ouvir ele ronronando.

"É Gato, você está vindo com a gente. Você salvou as nossas vidas." eu falei para ele. Nós nos despedimos dos vizinhos e fomos para a rua e continuamos até chegar a uma placa de "pare" que tinha na entrada da estrada.

Então eu vi algo que fez o meu sangue gelar. No acostamento da estrada tinha um gato preto atropelado. Eu falei para o eu filho ficar no caminhão e sai. O gato tinha sido atropelado a pelo menos uns dois dias, pois o corpo já estava em decomposição. Em volta do pescoço do gato tinha uma coleira rosa choque com um sino com as letras inconfundíveis do meu filho "Gato" em azul.

Eu estava em choque. Como Gato podia estar ali morto no lado da estrada, quando ele estava com a gente, com a coleira rosa e tudo, dentro do caminhão, dentro da gaiola?

Eu voltei para o caminhão. Eu abri a porta e entrei na cabine e olhei a gaiola.

Estava vazia.

Nós realmente acreditamos que Gato voltou para salvar as nossas vidas, e depois seguiu em frente para o paraíso dos gatos."


Rosana-RO

Doris Lessing



"I am so happy to be communicating with people on this newest of new wavelengths which to some older people must seem like a kind of magic."- Doris Lessing

Doris Lessing é uma magnifica autora da qual descobri recentemente, na Feira do Livro uma obra pouco conhecida: Gatos e mais Gatos

Tirado da propria experiência pessoal da autora com os pequenos felinos, só agora vou ler, mas encantou-me nas passagens que encontrei quando o folhei
*

Pode-se alimentar um gato ou um cão com dieta vegetariana/vegan?



Quem opta por uma alimentação e modo de vida isento de crueldade animal, ou seja sem consumo de cadáveres animais e seus derivados, tem muitas vezes um problema sério em relação à alimentação de seus animais de companhia: de facto a maioria das rações é feita com subprodutos animais, o que perpetua a criação e morte dos animais considerados para alimentação.
A desinformação sobre rações vegan é uma realidade entre alguns profissionais de alimentação e saúde animal.

Este artigo, transcrito abaixo dá alguns tópicos correctos sobre o tema mesmo a nivel de ética e motivação

Pode-se alimentar um gato ou um cão com dieta vegetariana/vegan?
Esses animais podem receber uma dieta vegetariana, mas não são vegans por natureza -- cães são onívoros e gatos, carnívoros. Embora cães e gatos pertençam à classe dos carnívoros, isso não quer dizer muita coisa, pois o urso panda também pertence à mesma classe e é quase vegan.

Mas por sua própria natureza cães de gatos não comeriam o que se encontra numa lata de comida para animais de estimação. É preciso estabelecer dietas especiais para gatos, que precisam de um aminoácido chamado taurina encontrado nos músculos de animais.

Já se desenvolveu a taurina sintética, usada em alimentos comerciais (não vegetarianos) para gatos. Gatos vegetarianos devem receber suplementos de taurina. A deficiência de taurina pode causar cegueira e até mesmo morte. Os gatos também precisam de vitamina A pré-formada e ácido araquidônico.

Todos os alimentos vegans para gatos contêm esses ingredientes essenciais, e as empresas norte-americanas listadas abaixo os incluem em seus produtos para felinos. Consulte o veterinário a respeito da mudança da dieta de seu bichinho de estimação, caso esteja preocupado.

Não só é POSSÍVEL alimentar a maioria dos cães e gatos com uma dieta sem carne como também é DESEJÁVEL. Comprar comida "normal" para animais domésticos é dar apoio à mesma indústria da carne, com toda a sua corte de crueldade, exploração, desperdício e danos ambientais, à qual o veganismo tanto se opõe.

Por que dez cavalos/vacas/galinhas/patos ou qualquer outro bicho têm de sofrer e morrer todo ano só para sustentar seu gato ou cachorro de estimação?

Este não é um caso de "imposição de crenças" a seus animais de estimação (ou de companhia, ou como quer que você os chame), já que você não os está forçando a comer nem está impedindo que comam animais selvagens do local em seus passeios pela vizinhança.

Além disso, animais não têm moral nem crenças. Fazem o que for necessário para sobreviver, e não demonstram preferência por isto ou aquilo com base no impacto causado sobre outras coisas. Nós, no entanto, podemos tomar decisões morais/éticas -- tais como a decisão de ser vegan.


No ambiente selvagem, sobreviver significa "matar alguma coisa ou morrer de fome", mas se seu animal já está sendo alimentado isto se torna desnecessário. Além disso, a alimentação vegan não é menos natural para um cão ou gato de estimação do que outros tipos de alimentação.

Em primeiro lugar, o cão ou gato domesticado tem pouca semelhança com seus primos selvagens, e assim já estamos numa situação artificial.

Em segundo lugar, o próprio ato de dar-lhe alimentos tirados de uma lata (em vez de deixá-lo procurar sua própria comida) é antinatural, e assim você pode muito bem aperfeiçoá-lo. Em terceiro lugar, o verdadeiro conteúdo das latas de alimentos comerciais para animais domésticos não tem semelhança alguma com o que um cão ou gato comeria em ambiente selvagem... Você consegue imaginar seu querido bichano matando cavalos e vacas e mergulhando no fundo do mar para pescar atum?

Nota: em Portugal já existem rações vegan para cão/gato

*

Thursday, July 21, 2005

Outras Realidades Chegam...


Imagem daí

Tem uma palestra interessante de ser lida sobre as mutações energéticas evolutivas que estão acontecendo entre os seres humanos
*

Wednesday, July 20, 2005

Dia internacional da Amizade


imagem e palavras da Alininha

Amigo: alguém que sabe de tudo a teu respeito e gosta de ti assim mesmo. (Elbert Hubbard)

O amor é a única força capaz de transformar um inimigo num amigo.
(Dr. Martin Luther King, Jr.)

Não pode haver amizade sem confiança, nem confiança sem integridade.

A amizade é um casamento entre almas, e esse casamento é sujeito ao divorcio (Voltaire)


Se nos fosse dado o poder mágico de ler na mente uns dos outros, o primeiro efeito seria sem dúvida o fim de todas as amizades. (Bertrand Russel)
*
Não creias que, rompida uma amizade, não tenhas mais deveres a cumprir. São os deveres mais difíceis, nos quais só a honradez te sustenta. Deves respeito à antiga amizade. Deves abster-se de tornar as brigas públicas e de falar delas, a não ser para justificar-se.
(Anne-Therese Lambert, Tratado da Amizade)

A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana)


*

Sunday, July 17, 2005

Ciclos de Saturno



Saturno entrou a meio do mês de Julho deste ano no signo de Leão, onde ficará cerca de dois anos e meio.

Essa influência vai-se manifestar de modo diferente em cada pessoa dependendo de vários factores, nomeadamente da casa em que temos esse signo.

Este artigo de Graziella Marraccini dá uma panorâmica sobre o impacto de saturno na vida pessoal

Tambem aqui e aqui, parte I e II, sobre saturno em leão.

Deixo estas curtas passagens significativas:

...se o indivíduo passar por essa crise de ‘consciência da velhice’, mas com uma disposição jovem no coração, o ser humano poderá ainda esperar alguns ciclos de alta energia, por volta dos 80 anos. Vocês já viram quantos velhos de 80 anos se sentem mais jovens do que muitos jovens de 21?

Se Saturno serve para nos conscientizarmos de uma determinada área de nossa vida que estivemos negligenciando, e se pudermos encarar essa conscientização como um crescimento, então não iremos sofrer muito com sua passagem.
*

"Trate de curar a si mesmo antes de fazer outra coisa qualquer" (George Ohsawa)


imagem

Sobre macrobiótica:

MACROBIÓTICA é a arte da longevidade e do rejuvenescimento. Vem de "macro" - maior e "bio" - vida. O introdutor desta filosofia no ocidente foi Dr. George Ohsawa.

Na verdade, a Alimentação Macrobótica não é considerada uma prática alimentar, como o vegetarianismo ou naturalismo e sim uma filosofia, pois é preciso aprender como dormir, como acordar, como se vestir, como se banhar, como fazer a primeira refeição, etc. Por isso as desvantagens da macrobiótica são inúmeras quando ela é adotada somente como dieta e não como filosofia de vida.

Enquanto os nutricionistas dão importância ao valor nutritivo dos alimentos, calorias, etc, os adeptos da Alimentação Macrobiótica valorizam o poder energético dos alimentos, baseados na lei imutável do chamado Princípio Único, a lei do Yin e Yang, que se concretiza, no final, no zen, que significa o equilíbrio. Esta diferença deve-se, provavelmente, ao fato dos ocidentais serem materialistas, apreciadores da ciência exata e a macrobiótica, po sua vez, provém do oriente, das percepções baseadas nas Leis da Natureza.

A macrobiótica preocupa-se em adequar os alimentos energéticamente segundo as necessidades individuais levando em conta a idade, o sexo, a atividade física. E de todos os alimentos usados o único produto considerado equilibrado é o "Arroz Integral", que tem energias opostas equilibradas. Na linguagem dos nutricionistas podería-se dizer que é o único alimento que tem a proporção sódio-potássio na sua forma equilibrada (1:2).

Porém, o arroz integral só será devidamente aproveitado se bem mastigado (no mínimo 33 vezes), pois se o alimento não for corretamente triturado, ou se for deglutido sem ser mastigado, seu valor nutritivo torna-se nulo. E mais importante que a mastigação é a salivação - sem saliva não há macrobiótica. A importância da salivação está na satisfação espiritual (que também tem carências nutricionais).

Os alimentos em geral se caracterizam por possuírem maior energia Yin ou Yang e devemos aprender a equilibrá-los segundo as nossas necessidades físicas - mentais e espirituais.

Alimentos yin: milho, centeio, aveia, cevada, beringela, tomate, pimento, favas, pepino, espargos, espinafre, alcachofra, abóboras, cogumelos, ervilhas, beterraba, alho, couve-roxa, couve-flor, lentilhas, polvo, pescada, truta, porco, vaca, iogurte, natas, manteiga e margarinas, frutos frescos, mel, açúcares, café, vinho, cerveja, chá verde, tília, hortelã-pimenta, camomila.

Alimentos yang: arroz, milho-miúdo, trigo, alface, repolho, alho-porro, grão-de-bico, rabanete, nabo, cebola, salsa, cenouras, agrião, linguado, atum, salmão, camarão, sardinhas, pato, peru, ovos, leite, queijos, amêndoa, azeitonas, óleos vegetais não refinados, alecrim, malte, chá mu, vinagre, mostarda, baunilha, açafrão, sal marinho não refinado.

(yin-yang são opostos e complementares e é do seu bom equilibrio que nasce uma totalidade saudável... de modo simplista: yin é a mulher, a escuridão, a lua, a noite, o Yang é o homem, o sol, o fogo, o dia.)

Nota: A alimentação macrobiótica não proibe produtos animais, mas desaconselha-os fortemente.
Muitos vegetarianos integrais são simultaneamente macrobióticos

"O ideal é que não seja consumido nenhum produto animal, porém Ohsawa recomenda que este modo de alimentar seja adotado gradualmente, comendo cada vez menos alimentos de origem animal até que o corpo não tenha mais necessidade deles."
*

Passar Bem



Tenho a astrologia como uma ferramenta de conhecimento e sobretudo de autoconhecimento.
Uma ferramenta interessante, como tantas outras, completamente diversas.
Achei o artigo óptimo.
Por isso transcrevo parte
Daí

Você é como uma música; quando está bem vibra como um belo acorde musical; quando não está desafina. Se o mundo todo estivesse bem, que fantástica canção se ouviria na terra!

A melhor maneira de estar em empatia com o Universo é estar bem com o seu coração. Ou seja, ter a sua própria aprovação para tudo o que fizer (numa re-interpretação de Ken Carey).

Acima de nós parece haver uma lei universal que mantém as pessoas ligadas, não só entre si, como a esta totalidade chamada Cosmos. Alguns chamam isso de Dharma, uma espécie de padrão, lei, costume.

[...]

Não admita, meu bem, que algo interfira na sua real natureza e comece a enfeiá-lo ou fazer com que envelheça antes do tempo.
*
Ainda no mesmo site, nesta página tem uma palestra transcrita de Erin Sullivan que além de falar de vários aspectos paralelos que acompanham uma análise astrológica, como cura e psicologia, tem um exemplo interessante de análise de mapa natal.
*

Saturday, July 16, 2005

QUEM VAI PÔR FLORES NO CHÃO ONDE ONTEM MORRERAM 32 CRIANÇAS EM BAGBAD?


Foto

Ela colocou em palavras aquilo que sempre penso e poucas vezes falo:

Quem vai fazer dois minutos de silêncio pelos mortos inocentes desta guerra absurda? Quem se importa já com o Iraque palco de carnificina diária? Os ocidentais só se manifestam COLECTIVAMENTE quando as suas vidinhas e os seus bens e comodidades são postas em causa...Não são as vidas humanas que lhes interessa mas o medo de perder a sua...Assim foi Nova York, Madrid e Londres...A guerra lá longe e a morte e a fome não lhes diz respeito, só quando os seus alicerces correm riscos é que se mostram solidários...

Onde o luto e a solidariedade mundial dos Governos e seu dignatários ao povo mártir de duas frentes que é o Iraque? Ninguém vai por flores às crianças mortas de fome no Ruanda ou no Quénia, aos soldados meninos e às mulheres assassinadas por violadores-soldados...Quantos MILHARES de mortos, desalojados e famintos, vítimas da nossa “Guerra dos Mundos”? Mundo “civilizado” e mundo bárbaro, dizem, eu não vejo diferença...

“O CÉU A TERRA E O MEDO...”

“Sobre o filme a Guerra dos Mundos”, parece que num dado momento do filme o actor diz:

“ISTO NÃO SÃO TERRORISTAS. ISTO É OUTRA COISA”

Referia-se certamente a extraterrenos que invadem o Planeta...mas eu direi o mesmo sobre o Terrorismo em Madrid Londres Nova York, Palestina ou em Bagdad...

Isto não são terroristas...são outra coisa...são a nossa outra face, aquela que nós humanos escondemos, são o lixo debaixo da carpete que nós civilizados ao compor a nossa casa que queremos muito limpa e confortável, escondemos de nós mesmos, ignorando a “sujeira” que fazemos ao "comermos tudo" e deixar outros a morrer à fome... Enquanto lutamos pela nossa “qualidade de vida” a comprar mais e mais, marcas e carros, casas, sofás, telemóveis e televisões, frigoríficos...enquanto ignoramos a Grande Seca e vemos o País a Arder como se fosse um filme de ficção, vemos na televisão o mundo que vai ruindo pelas nossas mãos...

Choque Tecnológico?...Aeroporto na Ota? Sim, para os otários que somos todos nós escravos a pagar por ideias e ideais abstractos ...

"A GUERRA DOS MUNDOS" PASSA-SE ENTRE TERRÁQUIOS APENAS...HÁ MUITOS SÉCULOS...
*

Friday, July 15, 2005

Despojos do dia...


...num acesso de photoshopice! :-)
*

24 horas

de Dias Solares e Noites Mágicas junto a um lago cheio de vida...















Thursday, July 14, 2005

Manhã agitada, fim de tarde calmo...























*





Fim de tarde sereno, perto de casa
***********************************

Wednesday, July 13, 2005

Animais: 2 livros invulgares


Em Os Animais tem Alma? de Ernesto Bozzano, debate-se a questão sobre a continuidade -ou não da vida para além da existencia física tal como a conhecemos, relativamente aos animais não-humanos

O assunto é objecto de polémica para muitos, entre os quais não me incluo já que para mim toda a manifestaçao de vida tem um principio eterno activo que não tem a ver com a duração do corpo que lhe serve de suporte à acção no plano terreno...

O veterinário Marcel Benedeti traz em Todos os Animais Merecem o Céu a sua visão pessoal, acrescida da experiencia profissional e conclusões a partir dela


*

Sunday, July 10, 2005

De que noite demorada Ou de que breve manhã...


Cantado em dueto Luis Represas/Pablo Milanes

FEITICEIRA

De que noite demorada
Ou de que breve manhã
Vieste tu, feiticeira
De nuvens deslumbrada

De que sonho feito mar
Ou de que mar não sonhado
Vieste tu, feiticeira
Aninhar-te ao meu lado

De que fogo renascido
Ou de que lume apagado
Vieste tu, feiticeira
Segredar-me ao ouvido

De que fontes de que águas
De que chão de que horizonte
De que neves de que fráguas
De que sedes de que montes
De que norte de que lida
De que desertos de morte
Vieste tu feiticeira
Inundar-me de vida.

Letra de Francisco Viana
Música de Luís Represas
*

Saturday, July 09, 2005

Disse ela...




...Daphne Raz, a directora do National Geographic de Israel:

A melhor característica de Israel:

"Há uma evidente consciência da história por todo o lado, mas especialmente em Jerusalém.
E o sol brilha quase todo o ano, o que cria um ambiente informal descontraído."

Uma característica fantástica dos israelitas:

"Somos directos, calorosos, informais (até demais), e os melhores amigos em tempo de necessidade. Há um tremendo sentido de pertença e solidariedade entre os israelitas, mesmo quando as coisas correm mal."

E apresenta 5 escolhas que são Cinco Máximas Culturais representativas de tradições Isrealitas dos dias de hoje.
*

Sábado

















Rossio, Lisboa. Clik sobre a imagem e amplie.
Dica: expanda-a (canto inferior direito )

Sábado para mim é dia de limpeza.
Dia de arrumar as ideias e deitar fora poeirinhas mentais da semana anterior, que se agregaram a nós no stress, na correria, na pressão.

É dia de caminhadas e de contacto com natureza.
É dia de voltar para dentro, para o essencial, de fazer balanços e reavaliações, bem centrados.

É tempo de pausa e traçar planos para novas batalhas.
É dia de deixar o mundo parar e ter tempo para um encontro a sós comigo mesma...

É dia de fazer coisas que nos dão imenso prazer... descontraidamente.

Mesmo quando não pode ser um dia livre, sempre senti o sábado como um dia especial.
*

Friday, July 08, 2005

Thursday, July 07, 2005

125 Azul



Fazer o quê?
gosto mesmo desta música...
talvez me identifique imenso.


Gostava dos trovante... e sempre apreciei esta letra na voz do Luís Represas

Foi sem mais nem menos
Que um dia selei a 125 Azul
Foi sem mais nem menos
Que me deu para arrancar sem destino nenhum.


Foi sem graça nem pensando na desgraça
que entrei pelo calor
Sem pendura que a vida já me foi dura
Para insistir na companhia.


O tempo não me diz nada
Nem o homem da portagem na entrada da auto-estrada
A ponte ficou deserta nem sei mesmo se Lisboa

não partiu para parte incerta
Viva o espaço que me fica pela frente e não me deixa recuar
Sem paredes, sem ter portas nem janelas
Nem muros para derrubar.


Talvez um dia me encontre
Assim talvez me encontre


Curiosamente, dou por mim pensando onde isto tudo me vai levar
De uma forma ou de outra há-de haver uma hora para a vontade de parar

Só que à frente o bailado do calor vai-me arrastando para o vazio
E com o ar na cara, vou sentindo desafios que nunca ninguém sentiu.


Talvez um dia me encontre
Assim talvez me encontre

Entre as dúvidas do que sou e onde quero chegar
Um ponto preto quebra-me a solidão do olhar.

Será que existe em mim um passaporte para sonhar
E a fúria de viver é mesmo fúria de acabar.


Foi sem mais nem menos
Que um dia selou a 125 Azul
Foi sem mais nem menos
Que partiu sem destino nenhum

Foi com esperança sem ligar muita importância aquilo que a vida quer
Foi com força acabar por se encontrar naquilo que ninguém quer.

Mas Deus leva os que ama
Só Deus tem os que mais ama.


Letra - Luís Represas
Música - João Gil
*

Wednesday, July 06, 2005

Hoje: brincadeiras solaresXlunares...


Posted by Picasa

Posted by Picasa

Lado Lunar



(Sempre gostei dessa letra...
Está rolando agora por aqui...)

Não me mostres o teu lado feliz
A luz do teu rosto quando sorris
Faz-me crer que tudo em ti é risonho
Como se viesses do fundo dum sonho

Não me abras assim o teu mundo
O teu lado solar só dura um segundo
Não é por ele que te quero amar
Embora seja ele que me esteja a enganar

Toda a alma tem uma face negra
Nem eu nem tu fugimos à regra
Tiremos à expressão todo o dramatismo
Por ser pra ti eu uso um eufemismo
Chamemos-lhe apenas o lado lunar
Mostra-me o teu lado lunar

Desvenda-me o teu lado mauzão
O túnel secreto, a loja de horrores
A arca escondida debaixo do chão
Com poeira de sonhos e ruínas de amor

Eu hei-de te amar por esse lado escuro
Com lados felizes eu já não me iludo
Se resistir à treva é um amor seguro
À prova de bala à prova de tudo

(Refrão)

Mostra-me o avesso da tua alma
Conhecê-lo é tudo o que eu preciso
Para poder gostar mais dessa luz falsa
Que ilumina as arcadas do teu sorriso

Não é por ela que te quero amar
Embora seja ela que me vai enganar
Se mostrares agora o teu lado lunar
Mesmo às escuras eu não vou reclamar

(Refrão)

*

Rui Veloso
Lado Lunar
by Carlos Tê / Rui Veloso
*

Sunday, July 03, 2005

Vejam essa Maravilha!!!



Há dias em que se encontram autênticas delícias e esta bem que merece esse título

A Dança da Deusa das Mil Mãos é de certeza para partilhar com o máximo de pessoas que amem arte e estética

Vejam e ouçam, não esquecendo que os artistas intérpretes da dança são todos surdos e seguem indicações gestuais em palco.

Fantasticamente achado na Cora
*

Sunday Morning...




...entre flores, água e verdes caminhos
Dica: clike para ampliar

Saturday, July 02, 2005

Próximo filme?



Um amor em África estou com bastante vontade de ver...

In my country (tem a banda sonora)
*

E hoje de manhã...

Nascer do sol sobre a cidade e eu a assistir...



Natureza solitária e revitalizante...

Friday, July 01, 2005

Florais*


Amygdalus persica

Trabalha a atitude negativa, o complexo de culpa e suas consequências: o bloqueio da criatividade ao nivel do chacra laríngeo que se manifesta no físico como afecções: da garganta, intestinais, anemia.

*

Aloes

Para sentimentos de inadequação em geral e baixa auto-estima. Auto-negação.
A energia desta essência floral vem dar a energia de abertura necessária a seguir em frente confiante.
A cristalização da energia Aloe pode se manifestar no físico como inflamações crónicas e queda de cabelo de stress.

*Sistema de Saint Germain
*