Monday, February 28, 2005

Resgate



À devastaçao da cultura Afegã nos últimos anos, sucedem finalmente as necessárias tomadas de posição para restabelecer a integridade dos seus testemunhos arquitetónicos históricos, que afinal também são património e memória da humanidade.

Assunto abordado aqui onde pode ler também as peripécias emocionantes e nem sempre fáceis deste tipo de reportagens:

Nunca tive medo de alturas, mas agora tenho, e atribuo a culpa disso aos monges budistas. Para explorar as grutas de Bamian e os nichos pintados, é necessário trepar por escadas periclitantes para a plataforma de uma falésia, várias centenas de metros acima do vale. As escadas eram amparadas por crianças, o que não me dava sossego nenhum, tal como o facto de saber que o hospital mais próximo se encontrava a um dia de caminho a pé, pela cordilheira de Hindu Kush. Mas eu não podia ceder ao medo, na companhia de uma dúzia de arqueólogos, funcionários da UNESCO e do fotógrafo Kenneth Garrett, carregado de material.
(Palavras do repórter Andrew Lawler)

/

Tuesday, February 22, 2005

Motivo de Esperança



Escrito de parceria com Phillip Berman, Motivo de Esperança é um livro de Janne Goodall com uma escrita profundamente entrelaçada entre as sucessivas experiências de vida e a filosofia e concepção religiosa decorrente dessas experiências, um livro que toca em muitos assuntos prementes e actuais relacionados com os animais e também considerações sobre o ser humano.

Faz referência a várias individualidades e acções pró vida, além de acompanhar a vida e buscas filosóficas da própria autora.
/

Sunday, February 20, 2005

Jane Goodall

JANE GOODALL nasceu em 1934, e após várias andanças também por conta da segunda guerra mundial, foi "parar" ao Quénia onde começou cerca de 1960 aquilo que seriam os próximos 30 anos da sua vida e também uma paixão: estudar os hábitos dos primatas.






Alguns livros escritos por Jane Goodall:
REASON FOR HOPE
IN THE SHADOW OF MAN
THROUGH A WINDOW
BEYOND INNOCENCE - 1999

/

Mais amiguinhos!



A LPDA é mais um endereço que fica no título Adopção em Portugal, na coluna ao lado.
Tem cães, gatos, de diversos tamanhos e idades, todos com um ponto comum: estão abandonados, quase todos em risco iminente, precisam de encontrar um familinha humana amiga para valer e para toda a vida...

*
A LPDA tem sua sede perto de Lisboa (Parede), é membro da World Society for the Protection of Animals e associada à Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals além de representar a Eurogroup For Animal Welfare que representa os 15 países membros na Comunidade Europeia e tem poder consultivo no Conselho da Europa.
No site tem muitas secções do maior interesse desde legislação até panfletos de consciencialização para imprimir e distribuir, além da secção de vegetarianismo.
/
Deixo as primeiras palavras do artigo CRIANÇAS VEGETARIANAS dessa secção
Para a maioria dos portugueses, continua a ser impensável excluir a carne e o peixe da sua alimentação diária, menos ainda das refeições dos seus filhos. Os vegetarianos são frequentemente pressionados a deixarem de o ser ou, pelo menos, a não transmitirem esse estilo de vida aos seus filhos, sob o risco de eles ficarem fracos, raquíticos ou até com deficiência mental.É importante esclarecer que as crianças vegetarianas têm um desenvolvimento, físico e psicológico, perfeitamente normal. É falsa a ideia de que as crianças precisam de comer carne ou peixe para crescerem saudáveis. As proteínas de origem vegetal fornecem não só todos os nutrientes essenciais ao seu desenvolvimento, como são melhor assimiladas e menos susceptíveis de causar reacções alérgicas aos bebés.
[...]
/

Saturday, February 19, 2005

Vários...


Desenho de Plutao e seu satelite Charon
com o Sol ao fundo

Uma comunidade variada e interactiva é o que há no saindodamatrix que trata por secções diversos temas, alguns alternativos como UFO EM BOA VIAGEM e o mais interessante para mim: o UNIVERSO EM COLAPSO : gostei imenso de ler o texto sobre o assunto que começa com estas palavras:

O universo está descontrolado, expandindo-se aceleradamente. Um dia, toda a vida inteligente enfrentará o destino derradeiro: o grande congelamento. E uma civilização avançada teria que embarcar na viagem final: a fuga para um universo paralelo.

ENVENENAMENTO POR MERCÚRIO são palavras úteis para tomar conhecimento na área de saúde de um facto que já esteve para ser um post meu: faz tempo que me confrontei com algumas estatísticas assustadoras nessa área e estive para produzir o post, que depois passou de ideia...
/

Adopção animal



Abri mais uma secção aí na coluna do lado.

No título Adopção em Portugal tem o endereço de um site -terá mais em breve, para quem quiser ou tenha amigos que queiram, proporcionar dias felizes e com qualidade aos meninos/as que lá estão á espera de ser integrados em uma família humana digna de os acolher para participar na vida de todos os dias.
/

Friday, February 18, 2005

Somos pelos cães...



Sei que se trata de publicidade mas não está uma ternura esse pequeno filminho ?!
(Liga o som!)

Nota-Por qualquer motivo, o link não funciona mais! Inclusive a partir do mail que mo divulgou...

A edição Portuguesa está uma graça, como todos os que viram a tempo podem confirmar.
Para tentar resolver, acedi o site básico da pedigree e encontrei, este: Cachorro é tudo de bom! muito parecido mas não igual, Brasileiro.

Espero que o primeiro volte a estar disponível...
/

As eleições a 20 de Fevereiro e as perspectivas de evolução na lei na protecção animal

Por Artur de Aguirre y Mendes
Presidente da Direcção da ANIMAL

[...]

Da Esquerda para a Direita...


PCP – Partido Comunista Português

Avaliação Histórica: Foi, ao longo destes dez anos, um partido para o qual os assuntos relacionados com animais foram absolutamente indiferentes. Quando foi requerida a sua colaboração legislativa na Assembleia da República, esta não foi aceite. Além disso, não revelou qualquer fluidez de comunicação nos contactos encetados.

Expectativa: Reagiu com frieza ao pedido da ANIMAL para uma política de protecção dos animais. Não se constata nenhum esforço de alteração de comportamento (pelo menos, que seja público). A sua colaboração para o avanço da protecção dos animais parece, portanto, improvável.

BE – Bloco de Esquerda

Avaliação Histórica: É um partido altamente personalizado através do seu mais conhecido dirigente, Francisco Louçã, que é um apoiante assumido da protecção dos animais e que tem sido um dos principais aliados da defesa dos animais na Assembleia da República. Ao longo dos anos, tem mantido uma boa e positiva comunicação institucional com a ANIMAL. Teve intervenções muito corajosas e directas na AR a favor dos animais.

Expectativa: Garantiu à ANIMAL apoio à protecção dos animais. Enquanto for dirigente do Bloco de Esquerda, os animais têm aqui um forte elemento de apoio na AR.

PS – Partido Socialista

Avaliação Histórica: Sendo um dos dois grandes partidos políticos em Portugal, tem tido entre os seus deputados grandes apoiantes da protecção dos animais (sendo exemplo disso Rosa Albernaz, promotora da última tentativa de alteração da Lei de Protecção dos Animais, entretanto rejeitada na Assembleia da República) mas também alguns inimigos desta causa (como é o caso de Manuel Alegre, praticante de tiro aos pombos, aficcionado e acérrimo defensor das touradas). Nos últimos dez anos, não teve a coragem ou a capacidade de gerar consensos internos para fazer evoluir legislação de protecção dos animais.

Expectativa: José Sócrates é um simpatizante da causa dos direitos dos animais. Foi o único partido que convidou a ANIMAL a visitar a sua sede numa reunião para receber e discutir as propostas da organização sobre este tema. Os membros da ANIMAL foram recebidos pelo Prof. Humberto Rosa, biólogo, professor e especialista em ética ambiental, também conhecido pelo seu apoio à ecologia e à defesa dos animais. Constata-se um salto qualitativo muito relevante neste partido a respeito da protecção dos animais. Há razões para que a expectativa tenha passado a ser positiva e muito elevada.

PSD – Partido Social Democrata

Avaliação Histórica: Sendo o outro partido “grande” em Portugal, tem também nas suas estruturas apoiantes incondicionais da causa e da própria ANIMAL (com especial destaque para António Maria Pereira, autor da Lei de Protecção dos Animais em vigor e um histórico defensor dos direitos dos animais em Portugal), tendo, contudo, o maior inimigo desta causa – Henrique Chaves, ex-Ministro-Adjunto de Pedro Santana Lopes, advogado da Federação Portuguesa de Tiro com Armas de Caça e que, até à sua demissão do Governo, foi o mais activo defensor jurídico e político desta federação e de todos os clubes de tiro que lhe estão associados na organização de provas de tiro aos pombos em Portugal. Recentemente, o PSD passou a ser controlado por muitos dos maiores adversários da protecção dos animais (a começar pelo próprio Pedro Santana Lopes, entusiasta das touradas e das touradas de morte), sendo um sintoma disso a aprovação, no último congresso deste partido, da moção de legalização de touradas de morte em todo o país, assim como a aprovação, há 15 dias, das corridas de cavalos com apostas, apesar de ser já só um Governo demissionário em gestão. Enquanto Henrique Chaves estava no Governo, estava em curso o processo para a legalização do tiro aos pombos em Portugal.

Expectativa: Nenhum dos apoiantes da causa dos direitos dos animais neste partido tem actualmente capacidade de influenciar as posições do PSD acerca da protecção dos animais. Através de um representante de Jorge Nuno de Sá (líder da Juventude Social Democrata), chegou a ser solicitada a disponibilidade da ANIMAL para o agendamento de uma reunião há cerca de três semanas atrás. Às várias respostas positivas da nossa parte para o agendamento dessa reunião não mais se ouviu falar do PSD. O PSD, com a sua actual direcção e composição, representa um autêntico perigo para a protecção dos animais.

CDS – Partido Popular

Avaliação Histórica: É um partido que tem abraçado com energia grandes causas mas nunca a dos animais, pelo contrário. Tem, no entanto, nas suas fileiras dois grandes defensores da causa – Narana Coissoró e João Rebelo. Mas tem principalmente grandes defensores das touradas e das touradas de morte, como é o caso de Paulo Portas e de Telmo Correia. Foi esta a pessoa e foi este o partido que decidiu legalizar as touradas de morte de Barrancos. Não se lhe conhecem iniciativas legislativas que tenham beneficiado os animais, mas sim o contrário.

Expectativa: Respondeu por escrito, de maneira célere, aos apelos para uma política de protecção dos animais, alegando simpatia pela causa e destacando o apoio de Narana Coissoró. Contudo, atendendo ao histórico de apoio a touradas e touradas de morte do CDS-PP, não se pode prever qualquer benefício legislativo real e na prática para os animais através do CDS-PP.

Breves referências

Partido Ecologista “Os Verdes” – Tem demonstrado forte motivação no sentido de apoiar a causa. Espera-se que surjam daqui resultados concretos.

Partido da Nova Democracia – Apesar de pouco expressivo, foi contactado quando tinha como notícia principal do seu site na Internet a sua pretensão de ser o partido dos caçadores! Até hoje não houve resposta...
Esperamos, com este texto, ter ajudado a clarificar a visão que cada pessoa pode ter de cada partido acerca da sua posição relativamente aos animais e, com isto, ter ajudado aqueles que, preocupando-se com o animais e com o avanço da sua protecção, nas eleições do próximo domingo querem votar também de acordo com o que possa ser melhor para os animais. Afinal, o lema desta campanha é, basicamente, se os animais não votam, votamos nós pelos animais. É nosso dever comum impedir que sejam vítimas de mais sofrimento, de mais mortes estúpidas e que nos envergonham, que farão com que as gerações futuras não compreendam como teremos nós sido capazes de as permitir. Haja, pois, responsabilidade e actue-se enquanto é tempo. Para os 227.000 pombos que já morreram por desporto, como para tantos outros milhões que já morreram das mais diversas maneiras, é tarde. Façamos com que este ciclo se inverta...
/

Thursday, February 17, 2005

Wednesday, February 16, 2005

Meu Único Amigo



MEU ÚNICO AMIGO

Maravilhar-te as insónias
com paciência crepúsculo da idade
acordar fora do corpo esquecer o olhar
sobre o pêlo ruivo dos animais beber
o fulgor das estrelas no esplendor da alba
nomear-te
para recomeçar-mos juntos a vida toda

ensinar-te o segredo dos alquímicos minerais
singularidade
acender-te um pouco de culpa
na imatura paisagem do coração
eis a travessia que te proponho
amanhecer sem querermos possuir o mundo
e no orvalho da noite saciar o desejo adiado
respirar a música inaudível das galáxias
sentir o tremeluzir da água no medo da boca
o amor
deve ser esta perseguição de sombras
esta cabeça de mármore decepada
ou este deserto
onde o receio de te perder permanece oculto na sujidade antiga dos dias

Al Berto

/

Os meus amores...







Gatos & flores = felicidade. Para mim, claro :)

Pancadas surdas



É obra conhecer as nossas dificuldades
articular a alma
num problema difícil de palavras-cruzadas,
umas vezes na vertical, outras na horizontal,
passando a cada passo
por uns grandes quadrados negros,
tropeçando em amigos esquecidos.
Circunspectos habitualmente
por vezes insinceros
cheios de marcas de pancadas surdas.
Perguntamos como foi
e uns dizem
que escorregaram na banheira
e outros dizem
que escorregaram na rua,
esta terra anda cheia de cascas de banana.

Michális Ganas

Luís Miguel Nava




EM SINTRA

As águas maravilham-se entre os lábios
e a fala, rápidos
em Sintra espelhos surgem como pássaros,
a luz de que se erguem acontece às águas,
à flor da fala
divide os lábios e a ternura. Da linguagem
rebentam folhas duma cor incómoda, as de que
maravilhado de água surges entre
livros, algum crime, um
menino a dissolver-se ou dele os lábios e ergues
equívoca a luz depois. Rápidos
espelhos então cercam-te explodindo os pássaros.

Luís Miguel Nava
1957-1995
Licenciado em Filologia Românica, foi assistente na Faculdade de Letras de Lisboa.
Esteve em Oxford por três anos, e fixou-se em Bruxelas de 1986 a 1995 como tradutor do Conselho das Comunidades Europeias.
/
A Fundação Luís Miguel Nava, foi criada por disposição testamental do próprio LMN, e atribui um prémio de poesia anual.
/
/

Tuesday, February 15, 2005

Vaidade e ignorância X sofrimento e morte


Casacos de peles: muitas alternativas possíveis que não perdem em estéctica e ganham em preservação e respeito à vida animal

Os animais passam suas vidas em pequenas gaiolas, ao ar livre, expostos às variações climáticas.

Confinados a um espaço reduzido, os animais adquirem comportamentos neuróticos como auto-mutilação e canibalismo.

O nível de stress elevado fragiliza o sistema imunológico dos animais, levando-os, em cerca de 20 % dos casos, à morte.

Os animais criados em quintas sofrem de consangüinidade e conseqüentemente nascem com deficiências como deformação dos órgãos sexuais, hemorragias internas e sofrem de espasmos no pescoço.

A dieta artificial administrada a esses animais é causadora de problemas digestivos.

Depois de passarem a vida em condições deploráveis, os animais são eletrocutados, asfixiados, envenenados, gazeados, afogados ou estrangulados.

Nem todos os animais morrem imediatamente - alguns chegam a ser esfolados ainda com vida!

Muitas raposas desenvolvem comportamento psicótico, batendo com força nas paredes da gaiola durante todo o dia, movendo-se furiosamente para um lado e para o outro.

Algumas desenvolvem problemas nas patas por ficarem vários meses em pé sobre uma estrutura de arame.

Em algumas fazendas, as raposas têm a língua cortada e são deixadas a sangrar até à morte. Os criadores recorrem a esses métodos de matança para que as peles fiquem intactas.
***
Em alguns países usam-se armadilhas, embora sempre digam que os animais foram criados em fazendas.

Desprovido de alimento, água e qualquer tipo de proteção dos predadores, pelo menos 1 em cada 4 animais rói a própria pata na tentativa desesperada de se libertar. Os que o conseguem fazer acabam por morrer pouco depois, em conseqüência da perda de sangue, de infecção, de fome ou caçados devido à vulnerabilidade face aos predadores.

Os animais que não conseguem escapar, aguardam em sofrimento durante vários dias ou até mesmo semanas, até que o caçador volte para verificar a sua armadilha. Para não estragarem a pele, os asfixiam com os pés.

Muitas vezes, os animais não resistem à espera prolongada e morrem de fome, de frio, de desidratação ou atacados por predadores.

Pelo menos 5 milhões de animais como cães, gatos, pássaros, esquilos e até mesmo animais de espécies em vias de extinção são acidentalmente apanhados, mutilados e mortos nas armadilhas
/
Quem não goste desta realidade pode e deve manifestar-se contra ela : aqui, links com participação online contra as atrocidades cometidas contra os animais em nome do negócio das peles.
/
Texto acima: do Boletim 4 da PEA

Monday, February 14, 2005

Vida

"Somos o que fazemos,
sobretudo o que fazemos
para modificar o que somos."
/
/

Mãe Universal



Todo o universo coopera com aqueles que escolherem seguir seus sonhos ...
daqui

Sunday, February 13, 2005

One Earth * One Being


Solara, organizadora da iniciativa com 2 participantes de vários do mundo inteiro



Activation of our One Being in the Countries of the World






a caminho...



documentando esta última iniciativa de Solara, na India, muitas fotos

Saturday, February 12, 2005

O dia "deles" está chegando...



Roubado dessa menina bonita (2ª imagem hoje!)

Meu eu...



Definições do «Eu» em 5 x 10 (características, qualidades, defeitos, hábitos, objectos, peças de roupa, gestos, cheiros, sabores e sentimentos)

Seguindo a tabela da Jacky, um possível apanhado de mim:

5 características: despenteada? muita vez! Friorenta? só se me enervar... Se hiper-activa (muita vez) ando mais quentinha que os restantes cidadãos... óculos de sol por necessidade: sou muito sensível ao sol e poluição na cidade... Já dei comigo a pensar se terei alguma costela de vampiro para o sol me incomodar tanto os olhos apesar de gostar imenso de sol! Sorrio quase sempre e tenho sorrisos expressivos para todas as ocasiões: amorosos, ternos, saudosos, irónicos, entusiastas, compreensivos, tolerantes, sorrisos morta-de-riso e sorrisos ponto-final-não-se-fala-mais-disso!
5 qualidades: optimista -por convicção, terna para o que amo -quase infantil, muito criativa para qualquer obstáculo, desapegada (viver e deixa viver), flexível.
5 defeitos: impaciente -bastante, orgulhosa q.b., fria –se achar que tenho razões para isso, dispersiva: (por ex. não leio 1 livro –leio vários), demasiado analítica: quando vejo uma razão vejo também a razão do opositor... Não sirvo para fanática de causas!

5 hábitos: tomo sempre um graaaande pequeno almoço, e quando digo grande é mesmo grande e variado, porque acordo sempre esfomeada! Até parece que andei correndo mundo durante o sono... No Inverno, aqueço os pés... na fonte de calor mais próxima!, acumulo papeis, apontamentos, notas, com uma facilidade assombrosa, amo música e outras terapias de relaxamento, encontro mundos dentro do mundo em livros!
5 objectos: livros, óculos, relógio, garrafa de água, um meio de comunicar fácil de qualquer ponto do mundo para qualquer ponto do mundo...
5 peças de roupa: vestidos compridos, casacos, calças, luvas no inverno e roupa interior de melhor qualidade e beleza possível o ano todo...
5 gestos: mão no queixo/boca quando observa, óculos no cabelo, agitar o tornozelo quando parada por pura necessidade de movimento mas consciente do processo, soprar se contrariada e mão esquerda sobre a direita frente ao rosto em concentrações intelectuais.
5 cheiros: canela, gengibre fresco, limão, bambú e cedro.
5 sabores: Aipo, laranja, morango, ananás, quase todos batidos de fruta
5 sentimentos: dedicação, amizade, tolerância, entusiasmo e confiança

Musica e ritmos perturbadores



"Músicas de ritmo muito marcado, como o samba, ou dissonantes, como o rock, embora funcionem como estimulantes, exercem efeito dispersivo sobre o sistema nervoso, impedindo a concentração e o relaxamento.
Assim, conforme sua qualidade, intensidade e quantidade, o som pode beneficiar ou agredir o organismo. O ouvido humano está preparado para resistir a ruídos de alta intensidade apenas durante cursos períodos. Após pouco mais de uma hora de exposição a sons intensos, de aproximadamente de 100 decibéis, o sistema nervoso necessita de cerca de 40 horas para se recuperar completamente dessa espécie de "trauma".
Diante disso, é fácil imaginar os danos provocados pela vida numa cidade grande ou em locais com freqüentes ruídos fortes, constantes e desagradáveis. A musicoterapia se torna cada vez mais necessária, já que uma das técnicas capazes de restabelecer a paz e a harmonia interior do ser humano, hoje tão prejudicado pelo barulho, pelos sons agressivos, pela música dissonante ouvida em volume excessivamente alto.

Estudos realizados na Academia Francesa de Medicina apontam o ruído forte como responsável por grande parte das depressões nervosas e de muitas enfermidades orgânicas. Segundo essas pesquisas, em 1982, o ruídos das fábricas foi responsável por 11% dos acidentes de trabalho; o excesso de barulho foi a causa de um terço dos casos de depressão nervosa entre trabalhadores franceses e uma em cinco internações psiquiátricas deveu-se a esse mesmo motivo."

Daqui

Símbolo Vegetariano Universal


European Vegetarian Union

"Já há vinte anos atrás havia a intenção de lançar um símbolo mundial para o vegetarianismo. De facto, William Pick, fundador e Presidente da Sociedade Vegetariana Judaica, tentou espalhar um símbolo vegetariano universal, em 1976.
O Símbolo-V foi criado pelo artista italiano Prof. Bruno Nascimben, (Castenaso) e foi apresentado para uso mundial no Congresso da EVU em 1985, em Cervia, Itália. Muitas sociedades vegetarianas e Veganas têm-no adoptado entretanto, e este tornou-se o símbolo vegetariano mais usado no mundo.
[...]
A consequência lógica foi ter o símbolo registado em toda a Europa em 1997. O Símbolo-V está registado nos seguintes países: Áustria, Bélgica, Grã-Bretanha, Dinamarca, Luxemburgo, Países Baixos, Finlândia, França, Alemanha, Noruega, Polónia, Portugal, Eslováquia, Espanha, Suíça e muitos outros..."

Alguns dados de vegetarianismo no mundo actual


Dados do blog da Ana

Portugal: 2% da população é vegetariana (cerca de 200 mil vegetarianos.)
Alemanha: 8% vegetarianos
Austria: 3-4% vegetarianos
Bélgica: 2% vegetarianos
Estados Unidos: 4% vegetarianos
França: 2% vegetarianos
India: 15-20% vegetarianos
Irlanda: 6% vegetarianos
Itália: 5% vegetarianos
Países Baixos: 4-5% vegetarianos
Reino Unido: 9% vegetarianos
Suécia: 7% vegetarianos (há escolas com 1/3 alunos vegetarianos)
(Ana-Março 31, 2004)

Friday, February 11, 2005

Fernando Pessoa


Imagem

"A música, o luar e os sonhos são as minhas armas mágicas. Mas por música não deve entender-se só aquela que toca, se não também aquela que fica eternamente por tocar. Por luar, ainda, não se deve supor que se fala só do que vem da lua e faz as árvores grandes perfis; há outro luar, que o mesmo sol exclui, e obscurece em pleno dia o que as coisas fingem ser. Só os sonhos são sempre o que são. É o lado de nós em que nascemos e em que somos sempre naturais e nossos."

Fernando Pessoa - A Hora do diabo

(Texto presente no Espólio de Fernando Pessoa - Biblioteca Nacional de Lisboa)

Thursday, February 10, 2005

Fim de série



Horas de typogenerator.net a trabalhar por sua conta paralelamente a muitas aplicações abertas, comigo a dar espreitadinhas curiosas de vez em quando, selecionei este para terminar a série de experiências, em meio a muito festival de cor, roxos radicais, verdes relva-choque, aguarelas impercebíveis, misturas improváveis e felizes, misturas improváveis e infelizes, muitos de bom gosto, outros nem tanto, uns discretos, outros decididamente intelectuais, com muitas explosões de cor e muitos a ficarem pelo caminho não porque não merecessem estar aqui, mas porque é preciso haver escolhas, optei pela grafia e pelo cinza com vagas presenças humanas para colocar um ponto final.

E, porque contando e descontando, gostei bastante deste.


resultado:


Segui a sugestão de duende e trabalhei azul na foto.
Gostei, mas fiquei a pensar se não devia escurecer mais o azul...
Posted by Hello

Dar intenção à coincidência...


Mar dourado, luz de lua, palavras ao ritmo de ondas... Posted by Hello


Experiências



Neste e próximo post estão as combinações geradas no typogenerator.net com o título deste blog.

Dica preciosa, do filhote da Jacky .




Mais sóbrio...


Posted by Hello

Posted by Hello

Posted by Hello

Posted by Hello


Gerando imagens...


Wednesday, February 09, 2005

Pessoas especiais...



Frank Bender é um escultor forense.
Na realidade ele é artista; escultor, pintor e fotógrafo, mais exactamente. Conheci-o numa reportagem recente sobre crimes dos quais só resta um rosto irreconhecível ou apenas uma caveira.
Quando assim é, ele trabalha para a polícia, reconstituindo faces a partir dos ossos encontrados, o que é determinante para encontrar o culpado.

Fiquei surprendida com o empenho quase compulsivo com que o vi executar de um só fôlego a sua arte, e com a sensibilidade, intuição e uma espécie de compulsão obsessiva de quem segue uma voz interior determinado a não lhe perder o rasto até chegar ao resultado final.

Havia qualquer coisa de xamânico e mediúnico, nas mãos, na atenção, e no olhar atento que parecia mais seguir alguma pista que só ele via, que a mecânica dos gestos que reconstituiam aos poucos o antigo rosto, como se a matéria falasse e ele tivesse a capacidade de a entender e reproduzir no plano físico.
Também referiu na reportagem o ambiente do local do crime como importante de visitar e sentir para ajudar a produzir bons resultados.

Link que fala dele


Janet Farrar e Gavin Bone



Chamaram-me a atenção para esta entrevista dada por Janet Farrar e Gavin Bone, um dos casais mais mediáticos quando o tema é paganismo. Assim e voltando ao tema bruxa (o) abordado alguns posts atrás, vale a pena ler a entrevista deles em que são abordados temas como a percurso que essa religião tem tido nos últimos anos, a questão do ecumenismo que se coloca graças à evolução de mentalidades em que as religiões assumem o direito à tolerância religiosa e também a própria ética e facções dentro do Paganismo.


Fiona Horne e Raymond Buckland 2 de 25 eleitos como pessoas influentes na área do Paganismo.