Thursday, January 26, 2012

em tempo de guerra, salvar tambem os animais não-humanos...


entrevista *






Operation Baghdad :










Tuesday, January 24, 2012

Nao compre, Adopte!


O quadro acima é para si, que está na Ilha dos Açores...

divulgue!

*

E para quem está em Portugal continental, zona norte:


cem mil animais são abatidos por ano, nos canis municipais...

voce faz parte da solução, ou do problema?

Monday, January 23, 2012

a má, e a boa notícia


*se concorda,assine a petição...*

Um comunicado do PAN 
Para pensar...

A discussão da petição pelo fim das corridas de touros em Portugal, que teve lugar na quinta-feira, dia 19, na Assembleia da República, é elucidativa da importância atribuída aos animais não-humanos pelos partidos com assento parlamentar: praticamente nenhuma. A pouca importância que se lhes reconhece é na qualidade de objectos, de coisas sem valor intrínseco nem propósito que não seja o de satisfazer caprichos humanos, neste caso de entretenimento.

Com a excepção da deputada Catarina Martins do Bloco de Esquerda, que ainda assim revelou a existência de diferentes opiniões dentro do seu partido, todos os intervenientes se manifestaram contra a abolição da tauromaquia, e portanto a favor da manutenção de Portugal no restrito grupo de países que aceita, encoraja e subsidia uma actividade medieval que promove e romantiza a violência e a insensibilidade.

Falou-se de cultura, de tradição, de liberdade, de gosto, como se qualquer destas palavras bonitas pudesse servir de justificação para os maus-tratos aos animais. Claramente, o bem-estar e a dignidade dos touros e dos cavalos não têm, para os actuais deputados da nação, qualquer relevância, tendo o ser humano o direito absoluto de dispor deles como e para o que bem entender, ainda que isso lhes cause sofrimento e morte.

São estes os deputados que todos elegemos, e as suas palavras não podem deixar de causar repúdio e embaraço a todos quantos aceitam a evidência científica de que a maioria dos animais são seres inteligentes e sencientes que não temos o direito de maltratar e explorar, mas antes a responsabilidade de preservar e cuidar. É isso que defendemos intransigentemente, pelo que, quando o PAN tiver representação na Assembleia da República, Portugal contará finalmente, como a Madeira já conta, com uma voz alternativa ao cego e cruel antropocentrismo que hoje minou a discussão sobre a tauromaquia. Quando o PAN tiver representação na Assembleia da República, Portugal ouvirá finalmente a voz daqueles que não têm voz.


*

A boa notícia é que a Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, é sensível à questão animal e à necessidade de legislação adequada.


Sunday, January 22, 2012

:-)




(veja tambem...)




http://bigcatrescue.org/ *


*


Equipe retirando animais negligenciados... uma realidade que em muitos países ainda é um sonho a pedir muita luta!



Saturday, January 21, 2012

uma mudança com sabor a vitória...


Trabalhando para acabar com testes em animais. 
NIH Centro Chemical Genomics 

The AXLR8 Project - saiba mais

Q: Que é o AXLR8?

A: AXLR8 (= acelerar) é uma iniciativa financiada da União Europeia sendo coordenada pela Humane Society International e cientistas da Universidade Livre de Berlim e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas Flamengo. 
AXLR8 é projetado para acelerar a transição rumo a uma abordagem "do século 21" celular e computador baseado na química e segurança de medicamentos. AXLR8 e foi lançado em Janeiro de 2010 como parte do crescimento dos esforços internacionais para modernizar a ciência de testes de segurança, afastando-se décadas de testes de toxicidade animal.
Se for bem sucedido, pode significar o fim dos testes em anima.is tal como existem hoje, poupando mais de um milhão de animais do sofrimento e da morte a cada ano em todo mundo
*
muito resumidamente:
os testes serão feitos com culturas celulares 
(humanas -o que é mais confiável!)
e deixarão os animais em paz...
*

...
"A overdose animais com produtos químicos pesticidas provoca dor e sofrimento inimagináveis ​​ainda produz resultados de relevância incerto para a protecção da saúde humana", diz Troy Seidle, diretor de pesquisa e toxicologia para Humane Society International. "É hora para que os reguladores canadenses pesticidas para afastar-se assinale a caixa-teste animal em favor de abordagens modernas e mais eficientes para avaliação da segurança. O Conselho do painel de especialistas canadenses Academias deve ser elogiado por seu apoio para a ciência de segurança que é mais humano e adequado para o século XXI ".
Atualmente, cerca de 13.000 animais podem ser mortos para testar um produto químico pesticidas novo single. Testes habitualmente exigidos incluem "dose letal 50 por cento" estudos, pele de coelho e testes de irritação ocular, repetido diariamente estudos de dosagem com duração de um mês a dois anos, e os testes para o câncer, distúrbios reprodutivos, imunológicos e outros que cada um consome centenas de milhares de animais cada.
Cães, coelhos, roedores, pássaros e peixes são comumente usadas em testes de pesticidas. Os produtos químicos são injetados em seu sangue, alimentados à força em seu estômago e pulmões, aplicado a sua pele, ou colocado em sua comida e água. Eles podem sentir náuseas, convulsões e morte, tudo sem o alívio da dor.

(...link)
* * *
ESTRASBURGO, França, Humane Society International / Europa está comemorando uma mudança na legislação europeia relativa aos biocidas, pesticidas não-alimentares, que irá poupar dezenas de milhares de cães, coelhos e roedores de testes de envenenamento dolorosa e letal de produtos químicos.
Atualmente, tantos como 6000 animais podem ser mortos para testar um produto químico biocida novo single para produtos como repelente de insetos e agentes anti-bacterianos.
 Agora, graças a dois anos de lobby dedicada liderados pela Europa HSI, as instituições europeias concordaram em cortar os requisitos biocida testes em animais em tanto como 40 por cento, incluindo a exclusão do notório ano de estudo em envenenamento de cães



Thursday, January 19, 2012


parte 2/3 do filme Alinéa 3 de Jerome Lescure... 

tourada: um espetáculo abominável que envergonha a espécie humana.

*
O “movimento pela abolição dos espetáculos das corridas de touros e pela dignificação da condição humana e animal” criado pelo participante Sérgio, já lidera no portal do Governo com mais de 3.700 apoiantes, quase o dobro do segundo movimento mais apoiado, em defesa da Educação Visual e Tecnológica.
O autor do movimento que reunir mais apoios através do Facebook, terá uma audiência com o primeiro-ministro de forma a poder defender a sua ideia e ser ouvido pelo Governo. A data ainda não foi anunciada.



 * * *

Assinar a petição:


Wednesday, January 18, 2012

Uma Verdade Mais Que Inconveniente



acima o resumo, abaixo o vídeo completo.


A apresentação é conduzida pela ativista e deputada do Partido pelos Animais nos Países Baixos, Marianne Thieme, que completa assim o documentário "Uma Verdade Inconveniente" de Al Gore, estranhamento alheio no que respeita ao impacto ambiental da pecuária...




vida marinha em perigo


Leia tambem: 

Mais de 99% do Oceano Está Desprotegido

*
Todos os anos, são dissolvidos na água cerca de 2.300 milhões de toneladas de dióxido de carbono produzido pelo ser humano, com impacto significativo no ambiente químico dos oceanos dos quais a vida marinha depende.


Num artigo publicado naNature Climate Change, o líder do estudo Phillip Munday, da Universidade James Cook da Austrália, explicou que “a concentração de dióxido de carbono que se calcula que existirá nos oceanos no final do século, afetará a capacidade dos peixes de ouvirem, de se moverem, de cheirarem ou escaparem dos predadores”.

Munday e os seus colegas revelaram que está é a primeira evidência a nível mundial de que os altos níveis de CO2 na água corrompem um recetor chave no cérebro dos peixes, provocando alterações de comportamento e habilidades sensoriais.

“Descobrimos que as concentrações elevadas de CO2 nos oceanos interferem diretamente com as funções neurotransmissoras dos peixes, fazendo desta uma direta e anteriormente desconhecida ameaça para toda a vida marinha” disse Munday.
Com impacto direto no sistema nervoso central, os peixes bebés começam por perder o olfato e tendem a perder também a capacidade de darem a volta instintivamente, pela esquerda ou direita, um movimento muito importante para os peixes numa fuga de predadores.
“Tudo isso nos levou a suspeitar de que não se tratava apenas de um dano a determinados sentidos, mas sim que a concentração de CO2 estava a afetar todo o sistema nervoso central”, acrescentou Munday.



http://www.coralcoe.org.au/news_stories/braindamage.html


http://news.discovery.com/animals/fish-brains-carbon-dioxide-climate-change-120115.html


(via: http://www.mundodosanimais.pt/conservacao/co2-cerebro-peixes/)

Tuesday, January 17, 2012

Atenção, Brasil!


Por conta das enormidades que os seres humanos  fazem aos animais, esse espaço vira uma autentica feira de horrores...


Mas a denuncia e a luta contra a impunidade no mau trato animal é indispensável para mudar mentalidades e leis!

E muito importante que continue a haver esse tipo de trabalho.
Fingir que não existe o abuso sob varias formas ou minorar a questão para disfarçar o desconforto sentido apenas protege os algozes e encobre ainda mais as vítimas...

Algumas de várias petições para assinar, ou acções para manifestar  repudio:


Envía una carta al Parlamento Andaluz para abolir los espectáculos taurinos crueles en Andalucía



Uma das questoes corajosamente abordadas nessa página, com suficiente informação e objectividade, é o infame negócio de sexo em que as vitimas exploradas são... os animais!


A Europa, que o mundo olha como o modelo de civilização, tem muitos membros que mantêm um pequeno segredo sujo: animais pornô . Esta questão tornou-se tão banal que em alguns países,  é abertamente permitido pelas suas leis, em total desrespeito à crueldade e ao sofrimento dos animais. 

A Holanda , que se esconde sob o guarda-chuva que é o país mais livre na Europa, onde tudo é permitido (incluindo tolerância ao uso de drogas) permite todos os tipos de abusos sexuais com os animais . 

Na verdade, é considerado o centro da indústria animal porno, e diz-se que 65% de todos os animais pornô encontra sua origem na Holanda. 
...
Dinamarca é outro país que é bastante aberto sobre pornografia animal
 ...
 Nós sempre soubemos que a Dinamarca era um país liberal, o que a maioria das pessoas ignora é que estuprar animais nesse país é não só permitido, mas um próspero negócio para alguns agricultores e pessoas que recebem uma renda com a venda de seus animais infelizes para estupradores. 

Tentativas para acabar com este tipo de crueldade foram feitas, mas eles estão sempre se reuniu com a complacência máxima que se assemelha ao escárnio. 

Abaixo está uma declaração pública do Presidente do Conselho de Ética Animal em Dinamarca, Peter Sandoe: . "É OK ter relações sexuais com um animal, desde que nenhum sofrimento é infligido aos animais. Se você sabe sobre animais, você sabe imediatamente se dói de qualquer maneira. E se alguém prejudica um animal, é contra a lei. Portanto, não há necessidade de mudar a lei, eu acho que o princípio importante e básico para "deixar que as minorias sexuais fazer o que quiserem, desde que uns não magoem os outros "seriam violados por uma proibição total contra o sexo com animais." 

As perguntas: Os animais consentem ter relações sexuais com seres humanos? Será que eles sentem dor? Será que eles se magoam? Como podemos saber quando não falamos a língua deles e quando as pobres vítimas indefesas se encontram dominados por mãos covardes? Sera que um abusador de animais sai ao ar livre para dizer que a vítima sofreu ou até mesmo morreu durante a relação sexual? 

Alguém poderia confiar em um abusador de animais para dizer a verdade?

animal pornô é o tipo de abuso que acontece longe da vista das pessoas e os animais sofrem em silêncio. 
À luz da declaração acima, "contanto que não está prejudicando os outros", então o que virá a seguir? Sexo com crianças enquanto não for ferir os outros? Os animais são tão vulneráveis ​​como crianças, uma vez que não podem se defender, e são dominados pelo medo. 

O que está em questão aqui não é os direitos de uma minoria para fazer o que quiserem, é o direito das vítimas que não podem expressar os seus sentimentos e muito menos se defender. 

Adicionais: Quem verifica que o estuprador sabe sobre animais ou se importa se o animal está doendo? Por uma questão de fato esses atos mais do que muitas vezes envolvem sadismo, e sádicos fazem-no dolorosamente para subjugar suas vítimas. Quem controla o estado dos animais após os estupros? São os "agricultores" e detentores de animais para o sexo obrigados a ter uma licença, pagamentos de impostos, controles de saúde? Qual é o critério usado em estuprar animais? Seu tamanho, as espécies?


Animais, de acordo com suas fisiologias particulares, estão equipados para ter relações sexuais com sua própria espécie, na temporada certa. Assim como crianças não estão fisicamente equipadas para fazer sexo com adultos e quando isso acontece é sempre estupro, portanto, é tambem com animais não-humanos e seu estupro também deve ser punido por lei. Muitos países punem o estupro em suas legislações de proteção animal, é chegada a hora que Dinamarca e outro país permissivos descaradamente pararam de justificar o indefensável.



Por que esta questão está sendo IGNORADA enquanto as vítimas sofrem em silêncio:


A falta de atenção para este problema é impensável, e só se pode teorizar o porque. Aqui estão algumas idéias:

Em primeiro lugar, o horrível sofrimento dos animais em nosso mundo abunda em todos os níveis, e cuidadores animais estão meramente mantendo suas cabeças acima da água para ajudar os animais. Portanto, o aspecto mais difícil do bem-estar dos animais para priorizar é o que se entende por prioridades como aquelas estritamente visíveis aos olhos. Violação de animais acontece longe da vista e ninguém sabe realmente o que acontece com as vítimas, a menos que uma imagem aqui ou ali aparece de pequenos animais que morreram de estupro.

Em segundo lugar, porque isso é um tal ato vergonhoso, que a maioria das pessoas e especialmente os políticos podem ser constrangidos para solucioná-lo, -enquanto as pessoas não estão reclamando, então está tudo bem.

Em terceiro lugar, os proxenetas de animais (proprietários de fazendas de sexo animal) estão-se mantendo tranquilos e escondem seus segredos sujos muito bem pelo dinheiro, por isso, é natural que não falem sobre o sofrimento como resultado direto de estupro dos animais.


NINGUÉM NUNCA ABORDOU O PROBLEMA?:



Sim, algumas pessoas cuidando dos animais foram corajosas e tentaram trazer isso até aos legisladores, mas todos eles se reuniram com pura falta de interesse e quase zombaria. 


Por exemplo: na Dinamarca, uma petição com 40.000++ assinaturas foram recolhidas e dirigida para o poder, mas no final foi demitido como uma questão de moralidade. Afirmou-se que estes actos são praticados por uma minoria e proibir a prática estaria contra os seus direitos.


(!!!)



Saturday, January 14, 2012

Friday, January 13, 2012


Supervisionado por um adulto responsável, tambem a interação positiva com um animal é um factor favoravel ao desenvolvimento afectivo das crianças...
*
Na entrevista abaixo,Alexandre Rossi,especialista em comportamento animal, fala sobre o gato...
No final do artigo, sugestões sobre livros e ainda um espaço para as várias raças de gatos


* * * 

Se sob o catolicismo os gatos conheciam dias de cão, na cultura islâmica há relatos de que a vida de Maomé teria sido salva por seu felino de estimação. "Conta-se que o profeta estava em casa, e, sem que ele percebesse, uma cobra se aproximou para atacá-lo. Seu gato conseguiu matá-la antes do bote. Também fala-se que o profeta o teria acariciado na cabeça e o abençoado, e que, por isso, a partir daquele dia, os gatos começaram a cair sempre em pé", diz Brancaglion.
A amizade felina também influenciou a cultura nipônica. No Japão, o gato Maneki-Neko (aquele das boas-vindas, com uma das patinhas levantada) é símbolo de boa sorte. Reza a lenda que, há muitos anos, esse gato estava parado na frente do templo de Gotoku-ji. Ao ver um senhor feudal, teria acenado e atraído o homem para dentro, livrando-o de um raio que cairia logo depois. A partir desse dia, Maneki-Neko passou a ser considerado a encarnação da deusa da misericórdia.
...


 Com a Inquisição, tudo que não era da religião católica era do mal e deveria ser queimado na fogueira", afirma Brancaglion. Profissões que tinham qualquer ligação com o gato também foram condenadas. As parteiras, por exemplo, usavam a deusa Bastet como símbolo e, por isso, foram tachadas de bruxas. No século 13, a perseguição foi ainda maior. Com a promulgação de bulas nas quais condenava os gatos, especialmente os de cor preta, associado ao satanismo, o papa Gregório IX determinou a exterminação de centenas de felinos.
A humanidade pagou caro por esse destempero da Inquisição. Com a redução da população felina, os ratos tomaram conta do pedaço. Falta de saneamento, condições precárias de higiene e tráfego de navios infestados de roedores ajudaram a deixar o século 14 marcado na Europa pela pandemia da peste bubônica. Transmitida através da picada de pulgas infectadas por ratos doentes, a "peste negra" dizimou cerca de um terço da população européia.
...
Galileu: O perfil do dono de animal de estimação vem mudando. Como os gatos têm acompanhado isso?
Alexandre Rossi: O gato é considerado o animal do futuro. Ele é capaz de se adaptar com muito mais facilidade à vida moderna. Hoje temos famílias pequenas, casas e apartamentos menores, e passamos grande parte do tempo fora do nosso lar. O cachorro sente muito a solidão; o felino, não. A pessoa pode trabalhar o dia todo, viajar no fim de semana, e o gato não sente tanto. Geralmente as pessoas que gostam mais de bichanos são as que querem um animal mais independente, que não seja tão grudado como o cachorro. Além disso, ele inspira mais liberdade, mais elegância e mais naturalidade justamente por não ser um animal tão domesticado.
Galileu: Há quem diga que os gatos só se aproximam das pessoas por interesse.
Rossi: Eu discordo. Há pessoas que acham que o gato se importa muito mais com a casa onde ele vive do que com os donos. Isso ocorre porque ele é obcecado por ter controle do território e, enquanto isso não acontece, ele fica incapaz de demonstrar afeição e carinho. Não há nada de antipatia, mas de instinto. No ambiente natural, o gato é predador, mas também é presa. Mesmo em casa, ele tem de saber pra onde ele pode fugir se acontecer algum problema e quais são as ameaças ao redor. Enquanto ele não domina o território, qualquer um que tentar impedi-lo de alguma ação poderá ter uma resposta agressiva.
Galileu: O que uma pessoa precisa saber antes de levar um gato para casa?
Rossi: Primeiro, que o gato é um animal que explora os ambientes tridimensionalmente. Ele sempre vai subir na pia, na geladeira, no microondas, e é importante que ele tenha esse acesso. Não adianta ter um gato e querer limitá-lo ao chão, como se fosse um cachorro. Muitos também pulam janelas, o que obriga o dono a colocar telas. Também é importante lembrar que alguns são bastante barulhentos durante o cio. A gata siamesa é a que mia mais alto nesse período. E é necessário também saber se a pessoa que pretende ter o gato não tem alguma reação alérgica à proteína que existe na saliva dele.
...
O gato não consegue ser educado com reforços negativos. Com cachorros, há reforços como colocar um enforcador e apertar o traseiro pra ele sentar. Se isso for feito com o gato, ele vai passar a não gostar da pessoa que o treina. Por outro lado, por meio do reforço positivo, o gato vai se aproximando, se tornando cada vez mais sociável. O cachorro ainda tolera a agressão porque depende muito do ser humano e é capaz de, mesmo assim, continuar amando o dono. O gato, não.
...
Desde 1999, a professora Maria de Fátima estuda a interação entre homem e animais. "Com a zooterapia, observamos que essa interação melhora o ambiente social, a qualidade de vida do ser humano e, conseqüentemente, do animal." Segundo ela, o gato na zooterapia funciona como uma ponte entre paciente e terapeuta. No consultório de Hannelore, os animais ficam soltos e transitam entre uma consulta e outra. "Dependendo da afeição do paciente pelo gato, ele começa a fazer parte da consulta", diz a psicóloga
...

Thursday, January 12, 2012

Felicidade é...? -palavras sobre uma obsessão induzida



O texto abaixo insere-se num livro relacionado com as pessoas que portam o síndrome de Asperger.

No entanto, o subtil desconforto social que provoca a pessoa que não opta por uma vida a dois, torna-o adicionalmente uma leitura interessante para refletir sobre onde começam e acabam os comportamentos socialmente induzidos versus as tendencias básicas das pessoas.

*
...

As principais regras sobre o que cada mulher supostamente precisa são as seguintes:
.A melhor maneira de ser feliz na vida é ter uma relação monógama duradoura (casamento).
.Temos de namorar e eventualmente casar.
. Qualquer relação é melhor do que nenhuma relação.


Pode protestar,alegando que não comunica todas estas coisas à sua filha. Mas repare: mesmo que não o faça, o resto do mundo faz.


Estas regras estão relacionadas com uma presunção subjacente massiva que nos rodeia: o namoro é de certa forma realmente importante, o namoro deve certamente levar ao casamento e o casamento é o melhor objectivo para qualquer pessoa, especialmente qualquer pessoa entre os vinte e os quarenta anos. Só há um problema: isto não é necessariamente verdade.


É muito frequente as adolescentes e as jovens mulheres receberem toneladas de conselhos sobre namoros de uma variedade de fontes, todos eles presumindo que elas querem namorar e que, se tiverem mais de dezassete anos,devem mesmo namorar.O namoro não é apenas muito encorajado, mas também há muita preocupação acerca das raparigas que não mostram interesse nisso. 
...
Isto está tão forte e permanentemente implícito que é inevitável. Se procurarmos "atividades para solteiros" na secção de fim de semana do jornal,iremos encontrar toneladas de atividades pensadas para as pessoas encontrarem potenciais companheiros. Ninguém vai a atividades para solteiros pela própria atividade em si.
...
Quer queiramos, quer não, a nossa cultura está constantemente a comunicar a ideia de que estar apaixonada é vital e que o sentimento de estar apaixonada é mesmo, mesmo significativo e importante.


Vejamos o caso de Romeu e Julieta. Eles conheceram-se e apaixonaram-se perdidamente antes de qualquer um deles saber alguma coisa sobre o outros; basicamente, eles não têm nenhum relacionamento afetivo, mas antes uma série de encontros "fugidios"; e muito estupidamente escondem o que se está a passar por estranhos meios e acabam por se suicidar como os tontos, imersos em hormonas, imaturos que são. E é este o ideal do amor da nossa cultura. Por amor de Deus.


A grande maioria das pessoas da nossa cultura procura o amor romantico com algum desespero, o que não surpreende, quando a grande maioria das músicas populares,, dos programas de televisão e dos filmes se centra nas alegrias e nas mágoas supostamente sublimes da maldita coisa.


A realidade é que o amor romântico tem muitos atrativos, sendo um dos quais, o facto de ser o equivalente emocional de uma droga opiácea. Fornece um estimulo bioquímico bastante potente.

...

(in: "felicidade é...?" de Jennifer Mcllwee Myers, 
livro Asperger No Feminino)