Friday, October 17, 2008

amores que não escolhem regras...

*
(Embora a nível pessoal eu não tenha essa opção, respeito-a sem qualquer dificuldade...)
*
A apresentadora e atriz Ellen DeGeneres celebrou casamento com a actriz australiana Portia de Rossi oficializando uma relação de vários anos. Ellen só assumiu publicamente a sua homossexualidade nos anos noventa e é actualmente activista de várias causas que visam uma maior tolerancia de costumes; inclusive a causa animal
*

3 comments:

  1. Também respeito amiga. Há pouquíssimo tempo ( não chega a quatro rsrs e tenho 52 anos), acredita que por não ter relacionamentos próximos no meu círculo de amizades,nem me questionava? E te digo relacionamentos próximos não porque me afastava, mas decorrência natural da minha vida. E nem por isso julgava e sequer comentava. Hoje conheço mais sobre o assunto e acredito que quanto mais mostrarem exemplos de casais iguais que assumem sua posição com dignidade, terão uma grande influência certamente para diminuir este preconceito através da compreensão e dos bons exemplos. Sabe, há uns meses atrás, uma adicionada do orkut de uma amiga pediu que ela fosse intermediária para mostrar-me suas poesias e eu para Verônica, Menina do Rio. Primeiro foi pelo msn, para mostrar-me suas poesias. E ela, assumida, me disse: poxa estava com tanto receio de chegar até você! E você é tão legal! Estranhei ... E rimos muito. Depois , com uma dignidade tremenda disse: olha, sou ex drogada, ex prostituta e lésbica...Vai continuar a ser minha amiga? Respondi, ora se você é tão digna e com tanto caráter a ponto de não ter necessidade alguma de me falar isso, porque não? Eu a acho uma verdadeira heroína do cotidiano. Poucos são os que conseguem sair desta situação( drogas, prostituição, alccol) e ela conseguiu! Jamais teve amigas...Hoje sabe que pode contar com meu apoio e de outra amiga que pela profissão tem cuidado da cabecinha dela. Tudo de modo virtual, mas de grande valia para ela. Imagina aí, minha querida Marian, o quanto já sofreu esta criatura! Mas um pouco antes, conheci uma pessoa que não assume e hoje é uma doente. Ninguém desconfia tanto da doença, quanto da orientação dela. A mãe a castrava. Ficou com graves sequelas... Por esta aproximação nefasta, eu poderia até ter ficado medrosa com certos tipos de aproximação. Mas não. Jamais iria julgar ou generalizar. Coisa que não faço em relação a ninguém e a nada!


    Grande beijo, Marian!

    ReplyDelete
  2. anfibia8:11:00 pm

    pessoalmente gosto da ellen, da kd lang e outras que militam assim, naturalmente, em suas vidas pessoais. acho o lesbianismo um caminho bem curto pras mulheres entenderem que apenas entre mulheres temos reais parceiras, e não estou falando de sexo, mas de alma.

    ReplyDelete
  3. Sem duvida, minhas queridas, concordo com voces.
    E, Sam, identifico-me 100% quando falas de heroinas do quotidiano. De facto há muitas (os)... pessoas que na maioria jamais serao visiveis e merecem todo o respeito e dignidade; se tiveram desafios fortissimos e sairam contra-corrente e sem ajuda nem compreensao geral, merecem-me ainda mais respeito pela sua força e convicçao.
    Beijos para as duas

    ReplyDelete