Saturday, June 25, 2005

Para onde ir



A menina e o cão foram caminhando até encontrar um gigantesco precipício. Assustada, ela parou, fechou os olhos e choromingando, confessou:
- Não sei o que há além desse lugar, anjinho. Tenho medo de alturas.
- Abra os olhos, menina.
- Não posso. Tenho medo de cair.
- Abra os olhos e vejo o que existe além do lugar onde costumava andar. A menina abriu os olhos e, surpresa, viu um lugar lindissimo, com montanhas e vales, de uma beleza quase irreal.
- É tão lindo... Mas parece não haver ninguém morando nesse lugar.
- Há, sim, menina. Em cada pedra, em cada pedaço de grama, em cada flor que nasce há vida e um ser vivo habita. Somos todos produtos da mesma força criativa: sejamos animais, seres humanos, insetos, plantas, liquens... Todos tem de aprender a ver e respeitar as diferenças. Infelizmente, o grande erro que a humanidade comete é de olhar apenas para seu umbigo e achar que tudo foi feito para eles. Não foi, menina. São apenas visitantes aos quais foi permitido viver na casa alheia. E enquanto não aprenderem isso, vão sofrer.

- De quem é a casa, então?
- Do grande arquiteto. Ele a fez a seu gosto e para seu prazer e deleite. Infelizmente, o ser humano não está respeitando isso.
- É uma pena, mesmo.
- Vamos lá embaixo ver o que de lindo existe?
- Vamos, anjinho. Eu e meu amigo cão iremos com você conhecer o mundo maravilhoso que nos cerca. E assim a menina desceu da montanha onde pensava estar e se colocou à altura de todas as criaturas que habitam esse planeta chamado terra.

Descaradamente roubado daqui

Vale a pena visitar e acompanhar as primeiras páginas da história...

Algumas têm petições ainda actualizadas para assinar
*

No comments:

Post a comment