Tuesday, December 05, 2006

Bad Days



Todos os dias tenho conhecimento de casos apavorantes relativos aos animais, pelo que revelam no lado humano de... bem, no mínimo de imensa imaturidade afectiva, de completa ausência de empatia para com outras vidas, de uma emoção míope para tudo o que não se quadre exclusivamente no que as pessoas acham ser os seus melhores interesses...

Ficou-me na memória o conhecimento a dois dias atrás de uma cadela Dálmata levada pela dona ao canil e entregue para abate... porque ela, dona, estava grávida, o animal festejava-a demais, lambia-lhe as mãos, incomodava!
Sem comentários.

Flashes que ficaram na memória como amostra fiel de certa mentalidade: retratos de graves culpas não reconhecidas de profundo egoísmo e ignorância de prioridades como a daquela mulher que confidencia num grupo de ocasião ter mandado abater o seu cachorro por 'lhe ter roído os sofás' com um certo ar de malevolência vingativa satisfeita... silêncio geral pesado e ausência de comentários. Não se tocou.

Se calhar ainda não se tocou e já passaram quase 20 anos!

Quantos crimes inúteis.

Como os de todos-os-dias; sabem-se, evita-se discretamente aprofundar muito a extensão do dano para não enlouquecer com tanta dôr alheia. Dizem-se frases de circunstância: isso não é bem assim, às vezes exageram...

Exagero nenhum, no muito que se pode aperceber neste blog omeumelhoramigo

O imenso despreparo dos funcionários, a absoluta ausencia de afinidade com o que têm como trabalho de todos dias, bem patente nas descrições deste, como de outros canis, municipais ou não

(Canis exemplares onde o bem estar animal é observado tambem existem, mas são excepções) a norma é isto:

As condições em que os animais estavam hoje eram horríveis como sempre. Os estrados de madeira tinham sido lavados à mangueira assim como os próprios cães. Os cães mais pequenos estavam gelados e molhados até aos ossos, a tremer encolhidos nos cantos. Muitos dos cães tinham as trelas presas nas duas argolas da parede, fazendo assim com que ainda ficassem mais curtas.

O cão castanho e branco ainda saiu e foi à consulta para ser adoptado, mas o veterinário disse que seria hoje adormecido. O cão estava tão prostado, que do estrado de madeira até à porta da sala, ele foi sempre deitado no chão e o funcionário arrastou-o pela corrente.

O cachorro arraçado de boxer que está na ala dos gatos, também seria hoje abatido.

(post de 3 dezembro 2006)

CÃO QUE VIVE HÁ MAIS DE UM ANO NESTA JAULA, E APESAR DE TODA A SUA VIDA DESGRAÇADA, AINDA HOJE DE MANHÃ FOI PONTAPEADO POR UM FUNCIONÁRIO DO CANIL.Dizem que não está para adopção. Porque????? Isto é maneira de um animal viver????? Por favor temos mesmo que nos unir contra este campo de concentração. E é isto o canil municipal de capital de Portugal...

(post junto a foto, tambem de 3 de Dezembro 2006)

2 comments:

  1. Oi, Marian, este seria um caso de intervenção de alguma ONG daí...
    Muito revoltante e lamentável.
    Torço p/ que o post-denúncia melhore a vida (?) dos coitadinhos.
    Um abraço amigo

    ReplyDelete
  2. Claro que sim, Sheila, está-se a considerar até uma intervenção jurídica...
    Beijo

    ReplyDelete