Friday, October 08, 2004

A minha Deusa preferida!



Hestia é o arquétipo de deusa que mais admiro.
Seguido da guerreira e auto-suficiente Artémis e da inteligente Atena.
Persénofe, a sua descida aos infernos e subsequente maturidade tambem me chamam a atenção.

Na visão astrológica:
Vesta representa o amor dedicado a um propósito, a um trabalho e a responsabilidade que advem daí, simbolizando também a área da vida -por casa astrológica- em que a mulher precisa manter a castidade psíquica, cumprindo sua tarefa de manter uma tradição. Alguns pesquisadores falam que o lugar em que Vesta se encontra no mapa representa um ponto em que as tradições familiares são preservadas pela pessoa. Seu lugar no mapa por signo, em aspecto ou não com um determinado planeta, representa a forma como a mulher se responsabiliza com amor a um propósito que é revelado pela posição de casa que Vesta se encontra no mapa.
Texto Daqui

E na visão psicológica:
A força de Héstia difere das outras duas deusas virgens Atena e Ártemis, pois enquanto estas manifestam seu poder sob a forma de atos de afirmação, Héstia ilumina e sua luz proporciona proteção e nutrição às imagens.
Jean Shinoda Bolen nos diz ser uma características das deusas virgens a visão e a percepção focada, mas enquanto Atena e Ártemis dirigem sua luz para o exterior, Héstia a direciona para o interior e quando o enfoque se volta para o interior, em direção a um centro espiritual a vida adquire um significado maior, tem-se um ponto de referência interior que nos permite permanecer firmes no meio da confusão, da desordem, da afobação do dia-a-dia.

Daqui

Os arquétipos das Deusas e Deuses são amplamente apresentados pela psiquiatra Jean Shinoda Bolen nos seus livros interessantes. Neles Hestia aparece como a personificação da força interior .
Já houve post sobre ela aqui no blog, em fim de Junho.


No comments:

Post a comment